Pular para o conteúdo principal

Resenha 560 "Não Sou Uma Boa Garota", Jessie Ann Foley

Sinopse:
Quando tudo está contra você, é hora de fazer algo diferente. Mia Dempsey tem 17 anos, é inteligente, durona, engraçada, mas muitos a veem como uma garota problema! Péssimas notas na escola, bebida alcoólica em excesso, e, num ataque de raiva, resolve dar um soco na madrasta... Essa foi a gota d’água. Mia sabe que passou dos limites, mas nunca imaginou que seu pai tomaria medidas tão drásticas: ela é enviada para um internato distante de qualquer lugar civilizado. Agora, perdida entre dor e revolta, Mia se vê obrigada a olhar para o passado e entender por que fez escolhas tão devastadoras. Esse é o ponto de virada! Ao lado de outras garotas-problema, Mia precisa descobrir o que a estimula à autodestruição, antes que seja tarde. Para isso, terá de lidar com algo que escondeu de todos, um evento que simplesmente tentou esquecer e pode estar por trás de tudo que enfrenta agora. “Este livro pode parecer só um romance de adolescente rebelde, mas mostra, entre tantas coisas, como lidamos com os jovens e o que eles são capazes de fazer quando se sentem acuados.”

Fala aí, pessoal. Hoje eu vim falar de uma leitura bem interessante e ao mesmo tempo difícil que eu fiz esses tempos. Não Sou Uma Boa Garota, da autora Jessie Ann Foley, foi um livro recebido pela nossa parceira @faroeditorial e que eu recomendo principalmente para pais de adolescentes.

Mia tem só 17 anos e é aquela adolescente cheia de problemas, com comportamento destrutivo que já utiliza de drogas, álcool e sexo como escape. Sem saber mais o que fazer com ela, o pai e a madrasta de Mia a enviam para um internato para meninas problemáticas.

Admito que a princípio achei que a leitura não fosse fácil porque não dá pra tolerar certas coisas, mas aí você vai lendo e vai entendendo melhor o porquê de todo aquele comportamento, e principalmente, você deixa de julgar uma dor que não é sua.

Mia vai conhecer outras meninas, outros problemas, tão mais sérios e graves que os seus. E não é fácil acompanhar essas meninas. A autora aborda temas que podem ser gatilhos para algumas pessoas como depressão, abuso, automutilação, tornando a leitura pesada e extremamente reflexiva.

As conversas da Mia com a terapeuta eram as minhas partes favoritas. E como eu comentei antes, por mais que no começo você se irrite com certas coisas, é impossível você não entender o que ela passou, o que a levou a ter aquele comportamento. E você começa a torcer, não só por ela, mas pelas meninas que você vai conhecer no internato também, para que elas fiquem bem, para que elas sigam um outro caminho, melhor, sem dor e sofrimento.

Não Sou Uma Boa Garota é um livro sobre autoconhecimento, aceitação e amadurecimento que deve ser lido.

Vocês curtem livros assim?



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei