Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 90 :: Minhas para Proteger, F.P. Rozante

Sinopse: Como superar o abuso do passado? Como esquecer o abandono, a reprovação e seguir em frente? Como sobreviver sozinha e grávida? Viviane Lopes está marcada por feridas que não cicatrizam, com medo de amar, de se entregar e machucar a si mesma e ao seu bem mais precioso. Ela jurou a si mesma que nunca mais confiaria em um homem. E sobreviveria sozinha. Augusto Romão pertence a uma família tradicional, regada de muito amor e harmonia. Homem apaixonado pela vida no campo, pela natureza e as coisas simples da vida. Sonha com o dia em que encontrará um amor como o de seus pais e então poder ter a sua própria família. Poderá Viviane quebrar suas próprias barreiras e se deixar levar? Romão encontrará seu amor?

Recebi esse livro de cortesia da nossa querida parceira F.P. Rozante e ele foi uma surpresa muito, muito boa. Sabe aquele livro que, apesar de todo o drama e de conhecermos personagens tão machucados e fragilizados, o livro não deixa de ser fofo? Então, Minhas para Proteger é assim. Ele tem assuntos delicados como abuso, suicídio e abandono, ele tem personagens sofridos e traumatizados, mas é tão gostoso que você logo devora as suas 209 páginas. Acha que não é possível? Eu vou explicar.


Nós vamos conhecer a Viviane, uma menina carregada de traumas, que sofreu um monte de coisas em sua adolescência. Ela foi abusada e ela foi julgada e abandonada pela família rica e esnobe quando mais precisava deles, pois acabou grávida desse abuso. Viviane então se viu sem ninguém, sem nada. Completamente perdida, acabou pensando e tomando diversas atitudes desesperadas. Chegou a pensar em aborto, chegou a pensar em se matar quando viu que não tinha condições de criar uma criança, chegou até a pensar, quando já tinha a doce Julia, em deixa-la em um abrigo.

Logo no começo do livro nós vemos Vivi conseguir um emprego em uma fazenda, a fazenda de Augusto Romão. Como ela teria que morar por lá, ela fica meio preocupada em não conseguir a vaga por conta da pequena Julia, mas ela consegue, e Julia por sua vez, se torna a Raio de Sol, apelido que ganhou dos demais funcionários da fazenda por ser um encanto de menina. Sério, gente, a Ju é a coisa mais deliciosa do mundo! Eu estava já com saudades de ler um livro com uma criança, porque eu adoro! E uma coisa muito fofa no livro, é que a Ju fala como qualquer criança, errado, e a Bia (sim, a autora é minha xará de apelido rs), escreveu desse jeitinho. Não tem como você não se derreter por essa garotinha rsrs.

"- A senhorita mentiu no currículo? Porque aqui diz que é solteira.
-  Eu sou solteira. Mas eu... Eu... Eu tenho uma filha de três anos. Na verdade, quase quatro - apressei-me em responder.
Vi o choque em seu rosto. Ela abriu a boca para falar, mas nada saiu. Então, aproveitei e continuei:
- Dona Inês, eu preciso desse emprego. Eu sou plenamente capaz de lidar com as funções atribuídas, só preciso de uma chance. Só preciso que a senhora faça um teste, eu prometo que não irá se arrepender.
Odiava ter que implorar a cada novo dia da minha vida, mas eu não estava em condições de ser orgulhosa."

Quanto ao Romão, ele é um cara super gente boa, ele deixou a cidade pra ter sua fazenda e trabalhar com seus cavalos, pois é disso que ele gosta. Ele gosta da natureza, dos animais e é na sua fazenda que ele encontra a paz que precisa. Além de ser um cowboy lindo de morrer, dono de hipnotizantes olhos azuis. Sua tradicional família é um amor, tanto os pais quanto Juliana, sua irmã adolescente que o ajuda muito ao longo da história. O único problema é o seu irmão, um egoísta que apronta poucas e boas, mas que eu nem vou contar aqui porque já seria falar demais e ele me deu muita, muita raiva!

Há quatro anos, Romão vem tendo um sonho onde ele vê uma mulher e uma menininha em um balanço, até que uma sombra surge sobre elas e a mulher o olha desesperada, entregando a menina pedindo que ele a proteja. Pescou? Sacou já o lance? Aposto que sim.

Quando finalmente Romão volta pra sua fazenda, pois quando Vivi conseguiu o emprego ele estava viajando, então, assim que ele chega e dá de cara com elas, pronto, preciso nem falar rsrs. O homem fica tão vidrado com aquilo, com as duas e por finalmente entender aqueles sonhos, que ele se vê louco por Vivi e lógico, por Ju, até porque não tem como não ficar.

"- Mamãe, fitei com medo - Julia me confessou.
- Quando você ficou com medo? - a instiguei a me contar.
- Quando codei sozinha. Você num tavu aqui - falou, tristemente.
- Meu amor, se diz "acordei" e "estava" - disse, corrigindo-a.
Ela apenas me encarou, como se eu tivesse falando grego."

Só que nada é fácil, muito pelo contrário. Romão vai vendo aos poucos o quanto as duas são traumatizadas e nossa, gente, dá tanto aperto no coração, eu chorei várias vezes! Mas ele foi paciente, foi fofo demais e aos poucos.... bom... chega né, vão ler pra ver se e como as feridas das duas foram curadas.

Repito, não foi fácil, Vivi tinha muito medo de revelar o seu passado para as pessoas, além dela, Raio de Sol também tinha seus próprios traumas. E quando a gente pensa que está tudo ok, vem uma bomba e reabre as feridas e nisso você vai se angustiando, você vai sentindo uma vontade louca de entrar no livro e pegar a Ju no colo e nisso, vai consumindo o livro até acabar.

"- Ela ficava repetindo "mamãe, o neném, mamãe, o neném"... Era como se ela falasse "mamãe, não deixa o neném, não deixa". Me senti tão miserável, tão irresponsável... Mas, naquele momento, eu sabia que dona Lucia cuidaria dela, que ela não a abandonaria e a alimentaria, enquanto que eu não tinha nada para oferecer - terminei, sussurrando contra seu peito.
- Você tinha o amor. Você é a mãe dela, e isso é tudo que ela precisa de você. - Romão me puxou para encará-lo. - Está tudo bem, meu amor. Eu vou cuidar de vocês. Eu prometo."

Se você gosta de romance e de drama esse livro é pra você.

Agora, só tem dois pontos que me fizeram dar 4 estrelas no Skoob e não 5 (e 4 cupcakes aqui no blog). Primeiro que, apesar de particularmente gostar muito de ler o ponto de vista de outro personagem contando a mesma história, por ser uma perspectiva diferente, eu gosto de ler isso depooooois, em um outro livro. Ter isso no mesmo livro, pra mim, torna o livro repetitivo por estar vendo a mesma coisa duas vezes na mesma hora. Nesse livro, em cada capítulo tem os pontos de vista de Vivi e de Romão. Na maioria dos capítulos, a parte de Vivi começava com ela descrevendo a mesma coisa (resumidamente, claro) que acabávamos de ler, mais a continuidade. Daí isso acontecia novamente na hora do Romão. O víamos narrando aquela continuidade, pra depois seguir com os fatos. Acho que para um livro relativamente pequeno e com uma história tão boa que te faz ler de uma vez, sempre que isso acontecia era como trocar de marcha, dando aquela reduzida na velocidade, tornando a leitura lenta. O segundo ponto é o fato das folhas serem brancas. Acredito que isso seja uma coisa da editora, não sei, só sei que o papel amarelinho é sempre bem melhor.

Claro que esses são pontos pequenos comparados à belíssima e grandiosa história que eu gostei muito, mas eu tinha que deixar registrada na minha resenha. Minhas para Proteger é um livro lindo que deve ser lido por quem gosta do gênero.

Título: Minhas para Proteger
Autora: F. P. Rozante
ISBN: 9788566340xxx
Ano: 2014
Páginas: 209
Editora: Highlands
Compre aqui: F. P. Rozante
Classificação:

Comentários

  1. Oi Bia, eu não conhecia esse livro. Gostei dessa premissa, percebi que tem um drama comovente. Fiquei bastante curioso para saber quem cometeu tais abusos com a Viviane e porque a família a abandonou.
    Essa questão de pontos de vista de personagens não me agrada, eu sinceramente acho chato.
    O livro tem poucas paginas e uma historia bem intensa, será que a autora pensa em fazer um segundo volume?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei te dizer, Thiago, mas pretendo fazer uma entrevista com a Biia e vejo isso. Se você gostou, leia sim pra descobrir o que aconteceu com a Vivi. É uma história bem comovente e bonita mesmo.
      Beijo

      Excluir
    2. Ah que legal que vai rolar uma entrevista com a autora, vou ficar esperando para lê-la.

      Excluir
  2. Bia,
    Mariana tomou o livro da minha mão e disse que ia ler afff
    assim que ela terminar, pego hahaha
    sei que vou apaixonar por Romão :)
    E sei que Vivi vai mexer comigo e ficar encantada com Julia.
    beijos e parabéns pela resenha
    www.conchegodasletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Esse romance é encantador,após tanta dor enfim o encontro com aquilo que mais importa o verdadeiro amor, aquele que nenhum preço em dinheiro paga,apesar de ser uma obra de ficção ela nos deixa com a sensação de que o amor existe e há outras chances sempre de recomeçar em nossa vida!
    Mt boa a resenha. bjs!

    ResponderExcluir
  4. Biiiaaaa... Minha flor, que resenha linda. Fico imensamente feliiiiz em saber que Julia te conquistou, assim como Romão e Vivi. Obrigada mesmo pelo carinho e por suas palavras de apoio. Minhas Para Proteger é muito especial em minha vida, foi meu primeiro trabalho publicado, anotei os apontamentos para a segunda edição da obra, pretendo corrigir os erros cometidos e melhorar. Obrigada mesmoooo <3 Super Beijooooo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que gostoso te ver aqui! <3 Sim, eles me conquistaram, não tinha como não conquistar, principalmente a Ju. Parabéns mais uma vez pela história linda e obrigada pelo presente maravilhoso. Todo sucesso pra ti! <3 Beijos!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei