Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 203 :: "O Livro de memórias", Lara Avery





Sinopse: Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho - nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano.
É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância e de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava.



Bora começar a resenha....





Quando a nossa parceira, a Companhia das Letras, mandou a prova antecipada de O Livro de Memórias para resenhar, eu corri pra providenciar uma caixa de lenços. Essa minha atitude foi por causa da sinopse que me fez ter a certeza que lágrimas iriam rolar.


E apesar de eu estar certa quanto à caixa de lenços, também posso dizer que esse livro é muito mais que uma história com uma premissa triste. É um livro repleto de mensagens importantes, sim! Que faz você sair um pouco da sua bolha de conforto e faz você vivenciar uma experiência única. Sendo assim, o livro não é só uma história com conteúdo reflexivo. Não! O livro também é inspirador.

Samantha McCoy (Sammie, para os íntimos) é uma protagonista inteligente, forte, guerreira e totalmente apaixonante. É uma adolescente que apesar de estar vivenciando uma parada difícil, ela continua dando tudo de si e continua vivendo da melhor forma possível, aproveitando cada momento antes da doença seguir o seu rumo. E confesso que desde o início da leitura, eu gostei de saber que estamos de fato, lendo um diário. Já que é essa a forma que a Sammie escreveu para dizer a ela (no futuro) quem ela é, e o que aconteceu desde que entendeu a sua condição. 

"Você sou eu, Samantha Agatha McCoy, em um futuro não muito distante. Estou escrevendo para você. Dizem que minha memória nunca mais será a mesma, que vou começar a esquecer as coisas. Só um pouco no início, depois muito. Então, estou escrevendo para lembrar."

Sammie é portadora de uma doença genética rara: Niemann- Pick Tipo C (NPC), e a causa, é o armazenamento ou o acúmulo anormal de gordura, inclusive do colesterol dentro das células dos órgãos. Sendo assim, quase todas as pessoas com NPC têm o baço e/ou o fígado aumentado e em alguns casos, entretanto, o aumento do baço e/ou do fígado não ocorre por meses ou anos. Ele ocorre lentamente com o tempo. E este aumento não causa geralmente maiores complicações, o que pega mesmo são os problemas neurológicos. Esses sim, pioram com tempo e são o maior problema da NPC.
Então, agora imagina uma adolescente, descobrindo e vivenciando, gradualmente os problemas neurológicos dessa doença, sabendo que seu corpo vai definhar aos poucos e  mesmo assim, lidando de uma maneira lógica e racional enquanto ela ainda pode. Enfim... eu posso dizer que a real é que ela lida com a parada toda de uma maneira excepcional, incluindo novas experiências e um livro de memórias para completar o pacote.

"Eu realmente preciso superar tudo isso até chegar à NYU. Se sou a única da família a acreditar que posso me recuperar, então tenho que me afastar da negatividade dos outros... Eles estão se preparando para o pior. Como o Sr. Chomsky diz, o otimismo gera responsabilidade. Não estou me iludindo: sei que estou doente. Mas não vou me preparar para o fracasso."

E esse livro de memórias, construído com uma narrativa leve e ao mesmo tempo intensa, mostrando o fato dela saber que um dia irá perder tudo o que aspirava, como a faculdade, amigos e claro, seu futuro. Que seu corpo está falhando e os sintomas são catastróficos, mas mesmo assim ela continua seguindo, é o que torna a história tão poderosa.  

Para Sammie a perda da memória é a sua maior preocupação e eu posso dizer que eu a entendo, uma vez que no decorrer da nossa vida, os momentos vividos, são momentos que não voltam mais, e as lembranças são a única forma de guardar esses momentos. Independente se são dolorosas ou não. Pois em geral, as lembranças são reflexos de saudades, de ausência, de pessoas ou momentos especiais. Assim é a vida, e a Sammie entende isso. Sendo assim, suas experiências e seu humor irônico  enquanto vivencia cada uma delas, é a cereja do bolo. E você acompanhar a trajetória de Sammie, descobrindo junto com ela suas vontades, seus desejos, esperanças e, seu primeiro amor, e finalmente a realidade dos acontecimentos, e ainda ver o que seus amigos estavam dispostos a fazer por ela durante os momentos, é emocionante demais.

Se vocês tiverem com algum receio quanto a ler esse livro, achando que vai ser triste do começo ao fim e que vai deixar você com uma ressaca literária fenomenal, já vou avisando que a parada aqui não é essa. Sério! Esse livro foi uma surpresa agradável, uma vez que temos uma história que toca o nosso coração ao mesmo tempo que abre a nossa mente, em relação a nossa vida e nos faz questionar em como estamos conduzindo-a.

Quanto a autora, não a conhecia, mas gostei bastante da sua narrativa e a forma como construiu seus personagens. Então é isso coleguinhas, titia Grá recomenda esse livro e deseja mesmo, que coloquem na lista de vocês. 



Essa é a capa americana, e confesso que gostei bem mais. =P

"Se continuarmos estudando a história de nossos obstáculos, temos a oportunidade de banir o que há de tóxico no mundo. Teremos um propósito. Sejam os obstáculos pessoais, como uma doença, ou algo maior, como a injustiça social. Uma vez que passamos por cima deles, abrimos lugar para a esperança."


Título: O Livro de Memórias
Título Original: The Memory Book
Autora: Lara Avery
ISBN-13: 9788555340178
ISBN-10: 8555340179
Ano: 2016
Páginas: 392
Editora: Seguinte
Gênero: YA
Compre aqui: Americanas, Amazon
Skoob | Goodreads
Classificação:


Sobre a autora:



Lara Avery nasceu em Topeka e estudou cinema no Macaleter College. Autora de livross infantis e de mais duas obras de literatura jovem adulta - Anyting But Ordinary e A Million Miles Away. Atualmente mora em St. Paul, Minnesota.
@LaraAvery


Comentários

  1. Olá, tudo bem?
    O que posso dizer? O livro parece ser realmente incrível. Parece ser aqueles livros que destroem o coração. Como acabei de sair de uma ressaca literária nem vou procurar ele pra ler. Fiquei realmente curiosa para saber o final do livro. O que vai acontecer com ela.
    Beijos é parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  2. Oi. Já tinha visto esse livro e me interessei muito por ele.. Estou curiosa e ansiosa para ler. Só preciso ter mais tempo para ler outros livros..

    ResponderExcluir
  3. Sem dúvidas a capa americana é bem mais bonita que a nacional, não conhecia o livro e confesso que atualmente não estou muito na pegada para ler esse tipo de livro.

    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei