Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 254 :: "Príncipe da Vingança", Lani Queiroz


Sinopse: Ele planejou seduzi-la e abandoná-la...
Um engano. Um desejo de vingança. Uma paixão avassaladora. Duas vidas que se cruzam e se chocam intensamente.
Leon Di Catellani é o príncipe herdeiro de Ardócia, uma Ilha localizada ao sul da Itália e vem ao Brasil com uma única missão: encontrar a mulher suspeita de seduzir seu irmão mais novo, levando-o ao suicídio e fazê-la pagar.
Júlia Smith é uma jovem e bela modelo brasileira em ascensão que tem sua vida radicalmente alterada quando se vê sob a mira do lindo, rico e misterioso Leon. Dentro de pouco tempo é seduzida e apresentada a um nível de sensualidade e erotismo irresistível.
Em meio ao forte desejo de vingança Leon e Júlia são confrontados com a paixão e química explosiva que floresce desde o primeiro encontro. Os dois se entregam sem reservas a uma tórrida e erótica história de amor e ódio. Quando a verdade por trás da história é finalmente revelada, o príncipe terá uma tarefa árdua pela frente: convencer Júlia de que ela é a mulher da sua vida.

Vou começar essa resenha contando que conheci a Lani quando ela procurou o Viciados através da nossa página do Facebook, querendo saber se estávamos abertas para parceria. Geralmente tentamos sempre nos manter disponíveis para novos autores e acabamos conversando. Ela é uma pessoa incrível, conversamos muito sobre o mercado editorial. Como bem sabem, eu tenho o meu livro na Amazon e por foi essa e outras razões, que eu acabei colocando algumas parcerias de lado para ler um dos livros que ela, gentilmente, me enviou e eu fui cheia de vontade, querendo muito amar o livro, ainda mais depois de ver ele muito bem avaliado na Amazon. Só que eu acabei encontrando algumas coisinhas que me incomodaram e eu vou contar tudo na resenha.
Príncipe da Vingança é o primeiro livro de uma trilogia (fora um conto especial) onde cada livro irá nos apresentar um casal diferente, onde o protagonista masculino é um príncipe do fictício reino de Ardócia, ou seja, eles são os príncipes Di Catellani, de quem a séria se refere e no primeiro livro já conhecemos o futuro Rei, o príncipe herdeiro Leon Di Catellani (apelido dado por mim: O Idiota). Leon tem tudo para ser um macho alfa literário daqueles, lindo, intenso, sombrio, passional, rico (ok, dinheiro não é fundamental, mas sabemos que ajuda!), mas ele fez tanta cagada durante o livro que olha… só Jesus na vida desse homem! E vou me limitar a dizer que eu não perdoaria ele como a Júlia fez!

Puta merda! Senti-me uma corsa atordoada diante de faróis, não consegui piscar, nem respirar. Havia algo naquele olhar que me fazia estremecer e meu estômago realizar pequenas acrobacias. Uau! Mil vezes uau!

Vamos as explicações. No começo do livro ficamos sabendo que Leon culpa Júlia, e tem indícios (rasos na minha opinião) de que ela usou e roubou seu irmão mais novo, ao ponto que Damien Di Catellani cometeu suicídio e Leon a culpa pela morte do irmão. Ele então planeja a tal vingança do título, seduzir, usar e descartar Júlia assim como ela fez com o Damien. O problema é que Júlia além de linda, é generosa, inteligente, bondosa e inocente (não é um spoiler, estou ainda no primeiro capítulo). Mesmo assim, Leon não vê todas as qualidades dela e segue o plano.

Foi inevitável, eu me apaixonei perdidamente por meu ilustre desconhecido e acredito que ele também me ama. Faltam apenas algumas semanas para ele retornar a seu país definitivamente, e eu sei que irei com ele. O que temos é intenso demais. Foi assim desde o início. Ele me olha e eu tremo por dentro. Ele me tem completa e irrevogavelmente. Quando estamos juntos não conseguimos nos desgrudar um do outro.

Do primeiro capítulo até mais ou menos a metade do livro, a minha angustia se resumia a descobrir quando O Idiota iria quebrar a cara e ter que correr atrás de uma mulher incrível que o amava intensamente. Só ele que não via e não se permitia amar de volta. Acreditem em mim, Leon fez muita merda e como eu disse antes, precisava ver ele se rastejando atrás da Júlia e para saber mais sobre esse momento, tem que ler!

— Ouça bem o que vou lhe dizer seu idiota patético. Porque só vou dizer uma vez. — disse em voz baixa, fazendo-o me encarar novamente. — Chegará o dia em que você descobrirá a verdade sobre mim. Então me pedirá perdão de joelhos, mas presumo que não serei capaz de perdoá-lo porque já estarei ferida demais para isso.

Agora vamos falar sobre o que eu comentei antes, que me incomodou um pouco na narrativa do livro. A trama do livro é ótima, o enredo que a Lani criou é bem no jeito que eu adoro em livros. Esses romances angustiantes têm um lugar cativo nas minhas listas de leitura e eu quando li a sinopse, logo me encantei com a possibilidade de pegar um dos romances que tanto curto, mas aí o livro começou e veio as cenas calientes. Eu sabia que seria um livro +18 e estava pronta para tal, mas a quantidade de vezes que a narrativa foi cortada porque os personagens caíram no sexo foi tanta, que depois de um tempo eu não conseguia seguir a leitura, precisava parar, fazer outra coisa, porque não só a trama perdia o ritmo, como eu ficava com um ódio intenso pela Júlia!

Você venceu Leon. — disse baixinho e as lágrimas desceram pela sua face. — você não quer meu amor. Eu realmente te odeio agora. Cansei disso. Pensei que você já tinha me humilhado o bastante, mas vejo que não. — inalou o ar bruscamente, seu corpo todo trêmulo. — Eu. Odeio. Você.

Existe um limite entre ser sexualmente atraída por alguém e ser uma anta. Na primeira metade a Júlia era apenas uma anta submissa sem personalidade que eu queria dar uns bons tapas e gritar "Acorda, minha filha"! Graças a Deus na segunda metade ela melhora, um pouco, ou eu teria dado um piti! Fato é que a Lani sabe criar uma trama onde o leitor é levado a sentir tantas emoções que beira ao desespero, te prende porque você precisa ler os próximos fatos, mas a leitura de seus livros é para um público que gosta de leitura erótica e não faz mimimi sobre linguagem obscena. Vou repetir para deixar isso bem claro, é para um público que quer e gosta de livros eróticos!

Como dizer à mulher que você ama com desespero que você a perseguiu, seduziu, usou e humilhou de muitas formas? Ela quase morreu por minha causa...

No geral, temos um livro erótico muito bom. Inegavelmente a autora sabe trabalhar com esse gênero e isso se reflete muito bem no livro, talvez para o meu gosto pessoal eu teria cortado umas 3 ou 4 cenas de sexo que achei meio fora de clima, e ainda temos personagens que me levaram a amar/odiar eles em um virar de páginas. Tenho a sensação que o livro do Dom com a Helena pode me agradar mais, a Helena parecer ser mais forte e briguenta que a Júlia… Em breve vou descobrir.

Certo. Eu posso trabalhar com isso. Posso ficar um tempo sem sexo. Estou tranquilo quanto a isso. Mentira. Eu não estou tranquilo porra nenhuma! De quanto tempo mesmo ela está falando? Quase gemi de frustração, mas é claro que não disse nada disso a ela. Eu me obriguei a concordar.

E vocês? Já leram livros da Lani? Estão no clima para um livro tão quente com o verão carioca? 

Nome: Príncipe da Vingança
Autora: Lani Queiroz
ISBN: B00TYMULMM
Ano: 2014
Páginas: 375
Editora: Independente
Compre aqui: Amazon Br
Classificação: 

Sobre a autora:


Professora, lê e escreve esse gênero desde a adolescência. Casada, mãe de dois adolescentes. Terá seu primeiro livro publicado, depois de muitos anos guardando esse sonho. Reside em Arraias-TO.

Comentários

  1. Olá Tali!!!!
    Adorei a resenha!!!! Nunca li nada dessa autora, mas agora deu vontade de ler esse livro!!!
    Tb me incomoda, qdo a trama perde o ritmo, com cenas q não precisam...Mas ainda acredito, q posso gostar dessa trilogia sim ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei