Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 304 :: “Sem Juízo”, Emma Chase



Sinopse: Como advogado em Washington, DC, Stanton Shaw mantém as perguntas afiadas e os argumentos irrefutáveis, além de ser conhecido como “Encantador do Júri” com seu sotaque do sul, sorriso irresistível e olhos verdes cativantes. Embora pareça que sua vida está seguindo pelo caminho que sempre desejou, o advogado perde o rumo ao descobrir que Jenny, sua namorada do colegial e mãe de sua filha, irá se casar. 
Como uma medida desesperada, ele implora que Sofia – a amiga alucinantemente colorida – o acompanhe ao Meio do Nada, no Mississippi, para ajudá-lo a reconquistar a mulher que ama. Sofia aceita, mesmo que seu lado racional diga uma coisa e seu coração outra…
O que pode acontecer quando você mistura uma cidade com um único semáforo, dois advogados profissionais, uma rainha do baile de formatura, quatro irmãos mais velhos, a salsicha de Jimmy Dean e uma vovó armada? O uísque rola solto, a paixão cresce e até o mais detalhado dos planos é atropelado pelos desejos do coração.




Olá, pessoal! Quem aqui já leu Emma Chase? Eu a conheci quando li Atraído, Enrolado e Domado. Adorei todos os três livros e estou curiosa pra ler Amarrado, porque a série Tangled foi uma série que eu adorei. Sabe aquele livro leve e divertido? Primeiro que assim que você começa Atraído você já começa se surpreendendo e rindo com a narrativa de Drew que parece falar diretamente com você, como se estivesse na sua frente contando sua história. Então, assim, talvez eu tenha esperado sentir a mesma coisa que senti lendo esses livros, mas quando Sem Juízo veio para as minhas mãos, não sei, funcionou, mas não foi a mesma coisa. Eu vou explicar.


Neste livro nós vamos conhecer Stanton Shaw, um advogado afiado, que sempre ganha os casos que defende. Vamos conhecê-lo desde que ele era um garoto na pequena Sunshine, no Mississippi, sendo surpreendido por sua perfeita namorada, a rainha do baile, Jenny, quando esta anuncia que eles serão pais.

Surpreendente também é que Jenny não se desespera, pra ela os planos serão os mesmos. Stanton irá para a faculdade como planejado e ela ficará na pequena Sunshine pra ter a filha deles e só depois seguir com seus próprios estudos e planos.

O lance é que Stanton vai e fica em Washington, enquanto Jenny e a pequena filha deles, Presley, permaneceram em Sunshine, pois Jenny nunca quis deixar de fato aquele lugar e porque ela acha que o interior é o melhor lugar para se criar um filho.

Mas aí você se pergunta: como fica então esse relacionamento à distância? Pois é, aí que a coisa complica. Eles decidem ter um relacionamento aberto, até porque Stanton vai cada vez menos para sua cidade natal. E é aí que entra Sofia Santos, uma brasileira e colega de trabalho de Stanton, também advogada, que ele mantém uma amizade pra lá de colorida. Se é que vocês me entendem.

Quando Jenny resolve se casar, Stanton fica uma fera! Ela pega seu Porsche e dispara para Sunshine, mas ele não parte sozinho. Pra lhe ajudar com os melhores argumentos pra tirar essa ideia louca da cabeça da sua menina, Jenny, ele leva Sofia, que para ele, sabe a melhor forma de agir e ter Jenny de volta só pra ele.

Assim, vamos lá. Eles eram lindos juntos quando eram novos e apenas dois estudantes apaixonados. Só que ele vai embora para estudar, trabalhar, enfim, seguir seus sonhos, como os dois sempre quiseram. Ele nunca pensou em trazer Jenny e Presley pra Washington, ele pegava quem ele queria, quando ele queria, até manter relações constantes com Sofia. Começou a ir cada vez menos pra Sunshine por causa do trabalho, só vendo e falando com a filha pelo Skype. Quem é ele na fila do pão pra dar ataque de pelanca quando Jenny resolve seguir a vida? Eu acho que foi esse o ponto do livro que não me conquistou. Stanton pode ser divertido, inteligente, gato, gostoso e tudo o mais, mas ele não me ganhou.

Outra coisa, a gente sabe que tanto na vida real, quanto nos livros, essa coisa de amizade colorida sem envolvimento, sem sentimento, é furada. É cilada, Bino!

Então, nessa viagem de volta a Sunshine muita coisa acontece, muitas coisas são percebidas e descobertas. Sim, a gente vai levar uns bons 18 capítulos até algumas fichas caírem, mas elas finalmente caem.

E querem saber o que me conquistou nesse livro? Os personagens secundários, esses sim me ganharam fácil. Amei Jenny, Presley é um docinho, os irmãos de Stanton são umas figuras, e os amigos de Sofia e Stanton também, Brent e Jake, adorei eles. Se você tem saudade de Drew, saiba que ele aparece sim no livro, mas é bem pouquinho no começo.

Claro que mesmo achando um livro bom e só, eu recomendo pra quem gosta de um romance leve e erótico. Assim como recomendo super a série Tangled da Emma.

Você já leu? Gostou? Ficou com vontade de ler? Me conta aí nos comentários.
Beijos!


Título: Sem Juízo
Série: Legal Briefs # 1
Autora: Emma Chase
ISBN-13: 9788550301310
ISBN-10: 8550301310
Ano: 2017 
Páginas: 304
Compre aqui: Saraiva
Classificação:




Sobre a autora:


Emma Chase é uma das mais talentosas autoras da nova geração e foi eleita em seu ano de estreia como autora revelação no Goodreads Choice Awards de 2013. Sua primeira série, Atraído, foi sucesso de crítica e público, tendo figurado entre os mais vendidos do The New York Times. No Brasil, a série foi lançada pela Universo dos Livros.

Comentários

  1. Olá !!
    Faz algum tempo que li Sem Juízo e gosto bastante !
    Sou apaixonada pela escrita da Emma ♡ seus livros são incríveis !!
    Já li série Tangled e amei !!

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Ja tinha lido algumas resenha sobre esse livro, é realmente é verdade amizade colorida nunca da certo, isso pode acaba em alguém se apaixona ou não dá certo com a pessoa depois. A premissa do livro é boa, não cheguei a ler nada da autora mas tem uma história muito legal e um romance ali pequeno, por trás desse problema, é também relacionamento aberto não cola muito bem, também, acho isso errado se a pessoa não quer, que a deixe livre, eu acho que o personagem queria ela só pra ele e as outras também.

    ResponderExcluir
  3. Olá Bia!!!
    Amei a resenha!!! Já li sim a Série Tangled e Ameiiii <3 !!! O Drew é Amor <3
    Só de saber, q ele aparece nesse livro, já quero...E sobre essa história, tb não sou fã dessas pegadas de "não tô nem aí, tô seguindo minha vida, mas se vc tiver alguém e for seguir sua vida, te quero de volta"... affff... Mas não posso negar, q da uma curiosidade, pra saber como a trama toda se desenrolou. E saber q os personagens secundários são show, vai pra imensa lista sim!!! ;-)
    Bjs :-*

    ResponderExcluir
  4. Oi Bia, acho que meu problema com esse livro vai ser o mesmo que o seu, já não gostei desse protagonista e só ri com a pergunta sobre quem é ele na fila do pão haha... Essa história de relacionamento aberto é mesmo furada e a única coisa que achei interessante é o fato de Sofia ser brasileira, isso me deixou um pouco curiosa. Gostei da resenha, acho que não leria esse livro agora, mas quem sabe futuramente ;)

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Oi Bia, tudo certinho?! Eu super achei que fosse uma coisa diferente esse livro, mas achei meio mais do mesmo, e acabei me surpreendendo com o desenrolar de algumas coisas e com algumas referências.
    Adorei a resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei