Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 521 :: “Daisy Jones e The Six”, Taylor Kankins Reid


Sinopse: Embalado pelo melhor do rock'n'roll, um romance inesquecível sobre uma banda dos anos 1970, sua apaixonante vocalista e o amor à música. Da autora de Em Outra Vida, Talvez?.

Todo mundo conhece Daisy Jones & The Six. Nos anos setenta, dominavam as paradas de sucesso, faziam shows para plateias lotadas e conquistavam milhões de fãs. Eram a voz de uma geração, e Daisy, a inspiração de toda garota descolada. Mas no dia 12 de julho de 1979, no último show da turnê Aurora, eles se separaram. E ninguém nunca soube por quê. Até agora.

Esta é história de uma menina de Los Angeles que sonhava em ser uma estrela do rock e de uma banda que também almejava seu lugar ao sol. E de tudo o que aconteceu — o sexo, as drogas, os conflitos e os dramas — quando um produtor apostou (certo!) que juntos poderiam se tornar lendas da música.

Neste romance inesquecível narrado a partir de entrevistas, Taylor Jenkins Reid reconstitui a trajetória de uma banda fictícia com a intensidade presente nos melhores backstages do rock'n'roll.



Oie! Hoje vou falar de um livro super indicado pela Anastacia do @notasliterarias_ que eu acabei de ler e adorei!

"Acho que a gente precisa mostrar que tem fé nas pessoas mesmo quando elas não merecem. Caso contrário não seria fé, certo?"

Quando ela me emprestou eu confesso que peguei e achei que a narrativa diferente não fosse me prender, mas dessa vez quando peguei firme não consegui mais parar de ler.

Taylor Jenkins Reid conta a história de uma banda de rock dos anos 70 formada pelos irmãos Dunne, a The Six. Em paralelo, a carreira de Daisy Jones cresce com a força de sua voz marcante e rouca que só me fazia pensar em Janis Joplin. Até que Billy Dunne compõe uma bela música que pede um vocal feminino, e Teddy Price que é produtor de ambos, não perde tempo e junta Daisy a banda.

"Foi uma grande lição para mim na juventude — a diferença entre ganhar as coisas de mão beijada e merecer de verdade. Eu estava tão acostumada a ter o que queria que não fazia ideia de como é importante para a alma conquistar as coisas."

Nós vamos acompanhar todo o processo de criação das músicas, da gravação do álbum, das turnês, tudo isso em meio a muitas festas, álcool, sexo e drogas. É tudo tão intenso, as músicas são tão realistas e profundas que Daisy Jones e The Six estoura e para nas capas das revistas, lotando os estádios onde fazem shows.

Se engana quem pensa que este é só um livro sobre música e as loucuras que o dinheiro e a vida desregrada do rock ’n’ roll pode proporcionar. Aqui vamos ver as complexidades das relações entre amigos, entre colegas de trabalho e familiares. Vamos ver histórias de amor pela música, pela profissão e pela vida. E a luta diária que é você se manter limpo do álcool e das drogas sendo que o acesso a eles está ali tão perto diariamente.

"O conceito do álbum tomou forma naturalmente. A gente — eu e Daisy — percebeu que as letras eram sobre o cabo de guerra entre a tentação e o esforço para se manter no caminho certo. Eram sobre drogas, sexo, amor, negação e mais um monte de coisas complicadas."

Puta de um livro pra você que curte música e rock ‘n’ roll. É surreal saber que é tudo ficção, que as músicas e a banda não existem, porque o livro é tão real e intenso que tudo parece muito verdadeiro como uma biografia. Taylor mandou muito bem! Leiam!

"Todo mundo precisa ter alguém na vida que jamais deixaria você estragar tudo. Alguém que pode até discordar de você. Pode até partir o seu coração de tempos em tempos. Mas você precisa ter, no mínimo, uma pessoa na vida que sempre vai te falar a verdade."

"É engraçado. No começo, acho que a pessoa começa a se drogar para silenciar os sentimentos, para fugir deles. Mas depois de um tempo percebe que as drogas estão tornando sua vida insuportável, que na verdade estão amplificando seus sentimentos. Estão maximizando suas decepções, além da sua diversão. Então, quando você começa a pegar mais leve, vai redescobrindo sua sanidade.
E, quando redescobre sua sanidade, é só questão de tempo antes de entender por que você precisava de uma válvula de escape, para começo de conversa."

"Não cabe a mim contar o que aconteceu naquele dia. Só posso dizer que é preciso ficar ao lado dos amigos mesmo nos piores momentos. E segurar a mão deles nas horas mais dolorosas. Sua vida se define por quem segura sua mão. Ou pela mão de quem você decide segurar."

Título: Daisy Jones and The Six: Uma História de Amor e Música
Autora: Taylor Jenkins Reid
ISBN-13: 9788584391400
ISBN-10: 8584391401
Ano: 2019
Editora: Paralela
Páginas: 360
Compre aqui: Amazon
Skoob
Classificação:


Sobre a autora:


TAYLOR JENKINS REID é autora de One True Lovers, After I Do, Forever, Interrupted e Os Sete Maridos de Evelyn Hugo. Seus romances foram indicados como melhores livros de verão pela People, pela Cosmopolitan, pela Glamour, pelo Buzzfeed, pelo Goodreads e outros veículos. Ela mora em Los Angeles com o marido, a filha e o cachorro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei