Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 542 :: "Alma Sombria", Tillie Cole

 

Sinopse: “Pois almas sombrias são como imãs.
Atraídas para colidirem em uma felicidade impossível...”

Rotulada como uma mulher Amaldiçoada de Eva desde que nasceu, Maddie sofrera apenas dor e repressão nas mãos do ancião mais abusivo da Ordem, Moses. Agora, morando com a irmã no isolado complexo dos Hangmen, ela está finalmente livre. Livre da fé sufocante, na qual não acreditava mais. Livre dos intermináveis anos de tormento físico e mental.

Apenas... Livre...

Aos vinte e um anos, a tímida e envergonhada Maddie se contenta em viver dentro dos limites da sua nova casa; a salvo do mundo exterior, a salvo da dor e, estranhamente, protegida pelo membro mais volátil dos Hangmen: o completamente tatuado, Flame.

Flame.

O homem que a observa incessantemente com olhos ardentes e tão escuros quanto a meia-noite. O homem que a protege com uma intensidade de tirar o fôlego. E o homem que mexe com algo profundamente dentro do seu coração dormente.

Mas quando as circunstâncias conspiram para que Flame precise da sua ajuda, Maddie corajosamente arrisca tudo isso pelo homem quebrado que cativou sua frágil alma.

O membro mais infame dos Hangmen é guiado por uma coisa: raiva. Atormentado por demônios assustadores do seu passado, uma raiva que tudo consome, e isolado por um ódio absoluto de ser tocado, seus dias são preenchidos com uma sufocante escuridão, rompida apenas por um único raio de luz: Maddie. A mulher tímida e bonita que ele não consegue tirar dos seus pensamentos. A mulher por quem ele tem uma necessidade avassaladora de possuir...

... a única pessoa que já foi capaz de tocá-lo.

A missão da vida de Flame é proteger Maddie, mantê-la segura. Até que um acontecimento do seu passado conturbado o manda diretamente para uma espiral de loucura, prendendo-o nos recantos mais profundos da sua mente perturbada.

Os seus irmãos Hangmen temem que ele esteja além da salvação.

Mas Maddie e a sua luz, são a sua única esperança de libertação.

Que livro, meus senhores, que livro!
A série em si já pede um estômago forte, em Alma Sombria onde Tillie conta a história das duas personagens mais quebradas da série, isso se triplica. Tem que ser forte para ler os abusos vividos tanto pro Flame quanto por Maddie ainda quando eles eram apenas crianças.

Flame que nitidamente tem um grau de autismo é visto como "diferente", mas tanto o seu pai quanto a igreja o viam como um monstro, fazendo-o acreditar nisso e transformando sua vida a partir daí.

Maddie sofreu todo tipo de abuso na comuna assim como suas irmãs, mas ela era a mais reclusa, quieta e insegura que guardava toda dor e sofrimento para si. Mas quando ela se vê entre os Hades Hangmen, ela não sente mais medo, pois agora ela tem Flame a protegendo o tempo todo.

Eles foram quebrados ainda crianças, eles têm seus demônios que os atormentam ao fechar os olhos, mas juntos eles encontram uma maneira de enfrentá-los e superá-los. Tillie consegue nos tocar e nos emocionar em meio a tanta coisa abominável, a tanta dor. 

Vale comentar sobre Cain que começa a enxergar todas as coisas erradas que a comuna e o seu tio pregava, e que tudo o que Mae lhe falou era sim verdade. Isso só aumenta a vontade de ler o próximo livro.

Título: Alma Sombria
Série: Hades Hangmen # 3
Autora: Tillie Cole
ISBN-13: 9786556360065
ISBN-10: 6556360066
Ano: 2020
Páginas: 260
Editora: The Gift Box Editora
Compre aqui: Amazon

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei