Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 545 :: “A Proposta”, Katie Ashley

 

Sinopse: Com a chegada dos trinta anos, Emma Harrison está com seu relógio biológico tinindo e ainda aguarda o seu príncipe encantado aparecer. Ela está ficando sem opções, principalmente depois que seu melhor amigo gay desistiu de ser seu doador de esperma. Claro, sempre há um banco de esperma, mas Emma tem medo de que haja alguma confusão com a doação e ela possa receber a semente de um monstro assassino ou algo do tipo.

O maior mulherengo da empresa, Aidan Fitzgerald, está acostumado a sempre conseguir o que quer, principalmente no quarto. Quando Emma rejeita suas investidas na festa de Natal da empresa, ele fica determinado a conquistá-la a qualquer custo. Ao saber sobre a difícil situação de Emma, ele rapidamente faz uma proposta que beneficiará a ambos. Ele será o pai do filho da Emma, mas ela precisará concebê-lo naturalmente, com ele. Sem ninguém com quem namorar ou simplesmente fazer sexo casual, Emma reluta em aceitar a oferta, mas o charme dele e o intenso desejo dela pela maternidade vencem a questão.

Logo as seções para a concepção do bebê se tornam mais do que físicas. Aidan não parece se afastar dela, enquanto Emma começa a pensar que ele pode ser o homem certo.

Fala aí, pessoal! A resenha de hoje é de um romance recheado de clichês, um livro daquele meu desafio literário de ler livros que eu já tenho há alguns anos.

Em A Proposta, Emma tem o grande desejo de se tornar mãe após ter grandes perdas em sua vida e se sentir sozinha. Ultimamente ela não tem dado sorte com os homens, então ela pede ajuda a seu amigo Connor, só que ele é gay e o companheiro dele não curte muito essa ideia, então Connor pula fora.

Quando ela fica sabendo os dois brigam e quem ouve parte da discussão é Aidan, um baita mulherengo e conquistador que com seu charme não costuma levar fora de nenhuma mulher, a não ser de Emma, que já o dispensou numa festa da empresa onde trabalham.

 Ao ver a briga, ele parte em defesa de Emma, mesmo sem saber o motivo da briga e quem era o cara em questão. Vendo que ela fica abalada, Aidan a convida para um drink sem segundas intenções. É nesse encontro que Emma revela seu sonho e Aidan lança a proposta. Ele se dispõe a ser o pai do bebê de Emma, mas ele precisa ser feito de forma natural.

Nessa história os dois saem ganhando, Aidan finalmente irá transar com a mulher que desejava há algum tempo já e havia levado um fora, enquanto Emma terá seu sonho realizado. Mas, como todo bom clichê, nenhum deles imaginava que com o tempo eles iriam se conhecer, se encantar, e descobrir que são perfeitos juntos. Mas, tem outro mas, claro! Aidan é mulherengo, certo? E não quer relacionamento sério.

Como ficam as coisas? Só lendo A Proposta e na sequência, o livro dois, O Pedido, pra gente saber o rumo que terá essa história.

A Proposta é um livro leve e despretensioso. Aquele romance gostosinho de ler e passar o tempo. Minha única queixa é encontrar tantos erros que duas revisoras deixaram passar.

Título: A Proposta
Autora: Katie Ashley
Editora: Pandorga
Skoob
Compre aqui: Amazon




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei