Pular para o conteúdo principal

:: Resenha 550 :: “O plano perfeito para dar errado”, Cameron Lund

 


Sinopse: UMA HISTÓRIA SOBRE PRIMEIROS AMORES, PRIMEIROS AMIGOS E COMO ASSUMIR O CONTROLE DA VIDA AO FAZER NOSSAS PRÓPRIAS ESCOLHAS. Quando a sua última amiga virgem muda de “status”, Keely começa a pensar em fazer o mesmo. Ela não quer ser a única virgem que resta da turma, mas não pode ser com qualquer um. Tem de ser especial, com alguém de confiança. E rápido! O problema é que ela cresceu com todos os garotos de sua escola, e é muito difícil gostar de um cara quando você lembra dele comendo giz de cera (ou coisa pior) no jardim de infância. Então, a sorte acena para Keely ao encontrar Dean. Ele não apenas parece ter saído de um cartaz de filme, como tem uma moto, é sexy e demonstra estar muito interessado. Só que Dean é um pouco mais velho e já está na faculdade. E a insegurança de Keely a convence de que ter a primeira vez com Dean pode ser um desastre, fazendo com que ele nunca mais queira vê-la. É quando ela traça um plano e escolhe “mudar o status” com seu melhor amigo, Andrew. Com ele tudo seria seguro. Andrew nunca iria magoá-la e já teve muitas experiências para poder ensinar, antes que ela aceite dar o próximo passo com Dean. Mas o plano só funciona se Andrew e Keely continuarem amigos – e apenas amigos. É aí que as coisas começam a ficar complicadas.

Fala aí, pessoal! Hoje é dia de falar um pouquinho de "O plano perfeito para dar errado", livro que recebi da nossa parceira @faroeditorial. Confesso que o começo da história de Cameron Lund me pareceu meio boba, mas conforme fui lendo fui curtindo e dei até boas risadas com Keely e Andrew.

Keely é a protagonista da história, e quando ela vê sua amiga Danielle na cama com Chase, ela nota que agora é a única virgem que restou na turma. E pra completar, todos na escola devem ter noção disso.

Quando ela sai a procura de um trabalho de meio período, ela conhece Dean, um carinha gatinho, descolado e mais velho, que já está na faculdade. Keely é surpreendida quando começa a trabalhar junto com ele e vê que logo aquele carinha começa a mostrar interesse por ela.

Aí vem todo o dilema da história. Eles começam a sair, a coisa fica séria e como ele é mais velho, ela sabe que uma hora ou outra vai rolar. E com medo de decepcioná-lo na hora h, pq não ter sua primeira vez com seu melhor amigo de infância antes, para ver como a coisa toda funciona e o que se deve fazer?

É aí que entra Andrew, um personagem que eu adorei e queria ter como amigo. Teria tudo para dar certo, né, ter sua primeira experiência sexual com um alguém que te conhece super bem, te deixando tranquila, à vontade e tudo o mais. Mas será que as coisas não mudariam entre eles?

Sim, clichê sessão da tarde gostosinho. E o bacana é que a autora nesse meio confuso da descoberta do amor, das experiências dessa transação de jovens para adultos, ela aborda temas bacanas como relações e amizades tóxicas, as pressões que as meninas sofrem nessa fase da vida, e como às vezes nos deixamos levar pelos outros. No fim é um livro sobre primeiras vezes, descobertas, amizades e respeito, pelo outro e por si mesmo. 

Título: O plano perfeito para dar errado
Autora: Cameron Lund
Editora: Faro Editorial
Compre aqui: Amazon 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

:: Resenha 153 :: “After 3 – Depois do Desencontro”, Anna Todd

O k, vai ter spoiler sim e se reclamar vai ter mais! Brincadeeeeeeiraa!!! =P É que assim, vamos combinar? Resenha do terceiro livro onde acontece coisa pra diabo, não tem como, vai rolar uns spoilerszinhos de leve, então fique avisado, certo? Se quiser seguir, siga, se não quiser, comenta assim mesmo hahahaha. Bom, parece que todo livro dessa mulher termina com uma bomba. O segundo terminou com a Tessa guardando um segredinho básico do Hardin, lembra que eu até comentei na resenha ? Então, além disso, terminou com ela dando de cara com o pai e é assim que este terceiro livro começa. Confesso que antes de começar, ao ler a contracapa que diz... Sinopse: Tessa passa pelo momento mais difícil de sua vida. Enquanto luta para crescer na carreira com a qual sempre sonhou, seu mundo é virado de ponta-cabeça: a inesperada aparição de seu pai e uma traição imperdoável a deixam mais fragilizada do que nunca. Hardin — com seus beijos viciantes, seu toque incendiário e seu ch

:: Resenha 181 :: "After 5 - Depois da Promessa", Anna Todd

Sinopse: Bem quando Hardin acreditava já ter enfrentado todos os fantasmas de seu passado, um terrível segredo sobre seus pais é revelado, despertando os seus piores demônios internos. Tessa sabe que só ela tem o poder de aliviar todos os sentimentos de raiva, traição e confusão que afligem seu amado badboy. Só ela sabe como salvá-lo de seu ciclo autodestrutivo. Mas dessa vez ela não pode. Porque, quando menos espera, sua vida é para sempre alterada por uma tragédia. Hardin e Tessa prometem lutar com todas as suas forças para que o destino não os separe para sempre. Mas o que acontecerá quando suas forças chegarem ao fim? Depois da promessa... qual será o desfecho dessa história? G ente... *pausa dramática*... Eu sobrevivi à série After ... "É isso aí, garota!!!" (Crika e Mari, do Grupo de Apoio After, representadas pelas lindas Meryl Streep e J.Lo)

:: Resenha 168 :: “After 4 – Depois da esperança”, Anna Todd

Sinopse: Depois de tantos obstáculos, Tessa e Hardin estão, enfim, mais maduros como casal. As dificuldades causadas pelo gênio forte dele e pela impulsividade dela ainda existem, mas eles já não conseguem negar o amor que sentem um pelo outro. Mesmo morando em cidades diferentes, estão mais apaixonados do que nunca. Se a química entre os dois já era explosiva antes, agora que eles se entregaram de vez a essa paixão, cada encontro será mais ardente do que o anterior. Mas uma cruel reviravolta do destino trará à tona todos os fantasmas do passado de Hardin. Depois da esperança, haverá forças para enfrentar mais dificuldades? Q uem acompanha as minhas resenhas de After, sabe que eu sofro lendo esses livros, sabe que surto querendo jogar ele na parede ou que eu morro de vontade de entrar no livro pra socar o Hardin. Nesse quarto livro, por incrível que pareça isso foi bem sutil, não que eu não tenha sentido vontade, mas foi bem mais tranquilo e eu confesso, no final eu cheguei